Mobilização e apresentações marcam o ‘D’ do Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Piauí

Mobilização e apresentações marcam o ‘D’ do Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Piauí

Com o objetivo de conscientizar a população para o enfrentamento ao abuso sexual na infância e na adolescência, o Comitê Estadual de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Piauí irá mobilizar representantes da sociedade civil e de instituições governamentais e não governamentais, nesta quarta-feira (18), em ato previsto para acontecer às 08h, no cruzamento da Rua Goiás com a Avenida Frei Serafim. Em seguida, os participantes seguirão para a sede da Ação Social Arquidiocesana (ASA), localizada no Centro Pastoral Paulo VI, onde os assistidos pelos serviços realizarão apresentações culturais. 

A programação, promovida pelo Comitê Estadual de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Piauí, do qual a Ação Social Arquidiocesana foi uma das fundadoras, vai dar continuidade às ações que estão acontecendo durante todo o mês de maio para alertar sobre este importante tema. De acordo com Carla Simone, Secretária Executiva da ASA, outras ações estão sendo elaboradas para acontecer até o fim do ano. 

“Não é mais aceitável que o Brasil e a sociedade como um todo fechem os olhos para a questão da violência sexual contra crianças e adolescentes. Nos mobilizamos nessa data, mas não significa que vamos parar de falar sobre essa questão no resto do ano. As ações desenvolvidas nessa data são uma forma de dar uma sacudida no país todo e chamar a atenção para as crianças que são violentadas sexualmente no Brasil e no mundo”, explicou.   

O dia 18 de maio foi instituído, em 2000, pelo projeto de lei 9970/00. A escolha se deve ao assassinato de Araceli, uma menina de oito anos que foi drogada, estuprada e morta por jovens de classe média alta, no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES). Suely Coelho, membro do Comitê Estadual de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Piauí, destacou a importância de uma mobilização da sociedade nas ações que buscam prevenir a violência sexual. 

“Temos que fazer bonito e proteger nossas crianças e adolescentes. Essa mobilização é uma forma de convidar a todos e todas a participarem deste momento de mobilização para que juntos possamos trabalhar em prol das crianças e adolescentes. Precisamos assumir o nosso compromisso no enfrentamento da violência sexual para que eles possam se desenvolver de forma digna”, disse. 

Saiba como denunciar – O Disque 100 é o canal de denúncias oficial do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e recebe diariamente denúncias anônimas de qualquer violação de direitos humanos, incluindo situações de violência sexual contra crianças e adolescentes. Também é possível realizar denúncias por meio Conselho Tutelar, no Ministério Público ou nos órgãos policiais e delegacias especializadas. Outro canal disponibilizado é o aplicativo “Sabe – Conhecer, Aprender e Proteger”, que possui o objetivo de facilitar a comunicação e o pedido de ajuda de crianças e adolescentes em situação de violência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.