PROJETO TRABALHO ACESSÍVEL REALIZA BUSCA ATIVA PARA A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

PROJETO TRABALHO ACESSÍVEL REALIZA BUSCA ATIVA PARA A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

O projeto Trabalho Acessível, da Ação Social Arquidiocesana de Teresina (ASA), está realizando ações de busca ativa para incentivar a inclusão social de pessoas com deficiência (pcd’s) no mercado de trabalho, buscando facilitar o seu acesso ao emprego formal. Executado desde 2020 pelo serviço “Levanta-te, Vem Para o Meio”, em parceria com o Ministério Público do Trabalho do Piauí (MTPPI) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o projeto conta hoje com assistente social, interpretes de libras e uma equipe de mobilizadores sociais que realizam visitas estratégicas à residências de pessoas com deficiência.

De acordo com Rafaela Meneses, coordenadora de mobilização do projeto, as visitas tem o objetivo de realizar o cadastro dos pcd´s, e com isso destacar as suas potencialidades, fortalecendo o processo de inclusão. “Muitas vezes, por falta de informações ou até mesmo por conta do preconceito, as pessoas com deficiência acabam não tendo acesso as vagas disponíveis, e é por isso que vamos as ruas, visitando as casas e órgãos públicos que atendem as pessoas com deficiência para apresentar a elas a proposta do projeto e realizar o cadastro, para que elas possam ser incluídas nas seleções junto às empresas parceiras”, destacou.

Para Dalila Silva, beneficiada com a iniciativa, o Trabalho Acessível representou a oportunidade de trabalhar em um ambiente que respeitasse a sua deficiência. “No meu antigo trabalho eu estava adoecendo, e graças a Deus eu conheci a ASA, que me proporcionou uma acessibilidade muito grande, me ajudando a encontrar um emprego onde, além de desenvolver minhas potencialidades, eu posso fazer o meu trabalho de forma correta e acompanhada de pessoas prestativas”, relatou.

Levanta-te, Vem Para o Meio

O serviço “Levanta-te, Vem Para o Meio” existe desde 2010 e é voltado ao atendimento de pessoas com deficiência que possuem o desejo de ingressar no mercado de trabalho, por meio da oferta de cursos de qualificação profissional para torná-las mais competitivas.

Atualmente, o serviço possui 3.380 pessoas com deficiências cadastradas e aptas para o mercado de trabalho, 2.560 pcd’s capacitados e reabilitados do INSS, além 4.066 surdos atendidos através do Serviço de Auxílio ao Surdo e 86 empresas parceiras. Conforme Marcos Júnior, coordenador do serviço “Levanta-te, Vem Para o Meio”, durante a pandemia as visitas domiciliares ajudam os mobilizadores sociais a identificar e facilitar o acesso às pessoas com deficiência.

“Nós oferecemos, também, um assessoramento às empresas que precisam cumprir a Lei de Cotas. Fazemos o recrutamento, a seleção, a avaliação médica, o encaminhamento para a entrevista, o fornecimento de um intérprete de Libras quando o candidato for surdo, e após a contratação monitoramos o desempenho e as relações dessa pessoa quando ela for efetivada”, explicou.

As pessoas com deficiências que desejarem ingressar no mercado de trabalho, ou quem tiver interesse em indicar algum participante, podem ir até a sede da ASA, na Avenida Frei Serafim, de segunda à sexta-feira, no horário de 08h às 14h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.