/
/
Casa de Zabelê realiza formatura dos alunos dos cursos de Moda e Serigrafia

Notícias da ASA

Casa de Zabelê realiza formatura dos alunos dos cursos de Moda e Serigrafia

Os formandos apresentaram a coleção “Lampião e Maria Bonita no reino do Nordeste”

Na noite da última quinta-feira (26), a Casa de Zabelê, que atua junto a crianças e adolescentes vítimas de violações de direitos, realizou a cerimônia de formatura dos alunos dos cursos de Moda e Serigrafia. O evento aconteceu no auditório Paulo VI com a presença dos formandos, familiares, integrantes e parceiros do Serviço da ASA. Como trabalho de conclusão dos cursos, os formandos apresentaram a coleção “Lampião e Maria Bonita no reino do Nordeste”.

Com cerca de 1 ano de duração, os alunos dos cursos de moda e serigrafia da Casa de Zabelê, passam por etapas teóricas e práticas antes de receberem o certificado de conclusão de curso. De acordo com Stephanie Maria, coordenadora administrativa da Casa, o processo de aprendizagem envolve técnicas de costura, modelagem e serigrafia, onde os alunos também desenvolvem raízes ao estudar a cultura do povo brasileiro, o que originou o tema da coleção apresentada ao público.

“Na última parte do curso eles estudaram muito as temáticas envolvendo a brasilidade, o que acabou gerando a escolha desse tema de valorização regional da cultura nordestina”, explica a coordenadora.

Entre o público assistido pelo serviço, estão adolescentes entre 15 e 17 anos, que precisam estar matriculados em uma instituição de ensino. Segundo Stephanie, este requisito é importante para que haja uma diminuição na evasão escolar, além do crescimento e conhecimento que eles adquirem no decorrer do curso. No final, os formandos poderão ser encaminhados para o mercado de trabalho na área ou ter o seu próprio negócio.

Para Francisco Moreira, coordenador pedagógico da Casa de Zabelê, os alunos encerram o ciclo aptos a trabalhar na indústria da moda. Além disso, a Casa também tem um papel importante na fomentação, através do seu atendimento psicosociopedagógico, sendo responsável por construir projetos sociais na vida desses jovens, reafirmando e ressignificando suas identidades.

“Um dos pilares que fundamentam a proposta das nossas oficinas é o estudo das raízes do povo brasileiro, sendo necessário que incentivemos cada vez mais práticas educativas e o desenvolvimento da pesquisa cultural. Por isso, o tema escolhido trouxe o nosso regionalismo com toda a riqueza e cultura nordestina, com produtos autorais dos nossos alunos”, destaca Francisco.

Formandos relatam experiências  

Além da apresentação da coleção “Lampião e Maria Bonita no reino do Nordeste”, a noite de formatura também foi marcada por discursos de homenagem e a entrega do certificado de conclusão de curso.

Silmara Neiriane, uma das formandas do curso de Moda, relata que o período em que esteve na Casa de Zabelê foi crucial para seu aprendizado. Segundo ela, antes de conhecer o mundo da moda, não possuía tanto interesse no assunto, mas hoje não consegue se ver atuando em outra área.

 “Hoje, eu quero levar a moda comigo para sempre graças a esse projeto. Foi aqui que eu fiz muitas amizades, passei por perrengues e aprendi mais sobre esse universo. Agora as minhas metas são fazer uma graduação nessa área e futuramente montar o meu próprio ateliê”, finaliza.

Já Manoel Gustavo, formando do curso de Serigrafia, avalia o curso como importante tanto no quesito social quanto no profissional, aprendendo desde a melhor forma de se trabalhar em grupo como as técnicas para o melhor desempenho do trabalho. “Foi uma experiência muita inovadora, já que foi meu primeiro curso profissionalizante. Em nosso trabalho final nós fizemos uma extensa pesquisa sobre a vida de Lampião e Maria Bonita, que foram personalidades importantes da nossa região, e que sem dúvidas será muito importante agora já que quero seguir carreira na área”, avaliou.

 

Compartilhar:

NOTÍCIAS

Os recursos arrecadados beneficiam serviços de atenção a pessoas em situação de vulnerabilidade Com o tema “Acende a fogueira