/
/
Instituições sociais promovem Dia ‘D’ de mobilização e sensibilização contra a violência sexual na infância e adolescência

Notícias da ASA

Instituições sociais promovem Dia ‘D’ de mobilização e sensibilização contra a violência sexual na infância e adolescência

Visando o enfrentamento da violência sexual na infância e na adolescência, no dia 18 de maio, o Comitê Estadual de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Piauí, irá mobilizar representantes da sociedade civil e de instituições governamentais no cruzamento da Avenida Frei Serafim com a rua Goiás. A concentração terá início às 07h da manhã, e em seguida os participantes seguirão em direção ao Auditório da Ação Social Arquidiocesana (ASA), localizada no edifício Paulo VI.

Carla Simone, Secretária Executiva da ASA, externa que esse momento representa uma luta social contra a violência sexual e exploração de crianças e jovens. Segundo ela, o dia foi escolhido, pois há cerca de 50 anos atrás, Araceli de apenas 9 anos, veio a óbito após sofrer uma série de abusos por jovens de classe média alta.

“Nós precisamos dar um basta nesta violência que tantas crianças e adolescentes sofrem todos os dias. O caso da Araceli foi um dos vários que impactam as nossas vidas e por isso este dia vem justamente para lembrar de que a luta contra esses abusos não para e deve ser contínua, sendo um dever de todos nós”, explica a secretária.

De acordo com Carla, este momento também vem como oportunidade de reflexão social para que cada um faça sua parte no enfrentamento dessas violações de direitos. “Precisamos prevenir, antes que estas violações de fato aconteçam, já que causam danos imensuráveis a saúde de nossas crianças e jovens”, pontua.

A data do 18 de maio passou a fazer parte do calendário nacional junto com a Campanha Faça Bonito, que combate toda a forma de violência.

Para irmã Denise Morra, presidente do comitê piauiense de enfrentamento a violência sexual contra crianças e adolescentes, é importante que a sociedade saia as ruas para exigir uma sociedade mais justa, fraterna e solidária que proteja as crianças e adolescentes.
“Com esse ato pretendemos denunciar esses crimes e propor um sociedade alternativa onde as crianças sejam fortalecidas por suas famílias. Neste dia temos que lutar e sair às ruas reivindicando isso”, finaliza a presidente.

Após a caminhada, algumas crianças e jovens farão manifestações e apresentações abordando a temática da violência sexual, reunindo forças para que o assunto seja mais discutido na sociedade e nas escolas, evitando novas vítimas. A mobilização irá contar com a participação de crianças e adolescentes assistidos por diversos serviços sociais de Teresina, reforçando o seu protagonismo na luta pela garantia de direitos.

Compartilhar:

NOTÍCIAS

Os recursos arrecadados beneficiam serviços de atenção a pessoas em situação de vulnerabilidade Com o tema “Acende a fogueira