/
/
Inclusão de pessoas com deficiência em órgãos públicos é tema de encontro

Notícias da ASA

Inclusão de pessoas com deficiência em órgãos públicos é tema de encontro

Na manhã da última quinta-feira (26), os coordenadores dos serviços da Ação Social Arquidiocesana (ASA), Programa Jovem Aprendiz e “Levanta-te, vem para o meio”, participaram da formação sobre os aspectos legais e práticos da inclusão de pessoas com deficiência como aprendizes em órgãos públicos. A formação foi ministrada pelo auditor-fiscal do Trabalho, Leonardo Araújo, no auditório da sede do Ministério do Trabalho (MTP), e contou com a presença de representantes de empresas e instituições parceiras do programa de inclusão de PCDs no mercado de trabalho. 

A fiscalização do trabalho tem uma parceria direta com a ASA, devido ao trabalho do serviço “Levanta-te, vem para o meio”, que atende, capacita, treina e encaminha pessoas com deficiência para vagas de emprego. Segundo Leonardo Araújo, que é coordenador da fiscalização de inclusão de pessoas com deficiência e de aprendizes no estado do Piauí, a expectativa é que cada vez mais seja estreitada a parceria entre o serviço e o MTP, para que se consiga beneficiar cada vez mais pessoas.

De acordo com o auditor, o objetivo principal do evento foi deixar a parceria entre órgãos públicos e empresas privadas obrigadas a cumprir cotas de pessoas com deficiência informados, para que a inclusão desse público como aprendizes no mercado de trabalho aconteça de maneira exitosa. “Esse evento é importantíssimo pois apresenta as obrigações de cada setor a partir de uma visão legal e prática dos normativos que regem essa matéria”, explicou.

Para Maria dos Milagres, coordenadora do Programa Jovem Aprendiz, o momento de nivelamento sobre o processo de inclusão dos PCDs no mercado de trabalho envolvendo os vários setores, como empresas, órgãos públicos e a entidade formadora demonstram o fortalecimento da ação, facilitando o trabalho apoiado, para que o PCD se sinta seguro quando ingressar no mercado de trabalho. 

 

 

“O nosso serviço vem para quebrar a barreira do preconceito que os PCDs sofrem diante da sociedade. Um momento como esse precisa ser estendido e divulgado amplamente, contribuindo para a elevação da autoestima das 25 pessoas com deficiência atendidas, que já estão participando do curso de formação do Jovem Aprendiz, e logo participarão das atividades práticas”, destacou a coordenadora. 

O coordenador do “Levanta-te, vem para o meio”, Marcos Júnior, relata que o serviço foi pensado e articulado para que as empresas se mobilizem por esta causa, além de representar um momento de troca de informação, apresentação dos autores de cada instituição e fortalecimento de políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência. 

“É uma belíssima parceria com este projeto de inclusão, onde pretendemos mobilizar a sociedade e as empresas para que também façam parte desse movimento”, finalizou Marcos Júnior. 

Compartilhar:

NOTÍCIAS

Na manhã da última quinta-feira (27), o Serviço Jovem Aprendiz da Ação Social Arquidiocesana (ASA) comemorou 22 anos de